quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Tudo Passa .. - Parte 50



(…)

SAI DAÍ PORRA! – E é isto que se ouve no quarto ao lado e ainda só aqui estamos há alguns dias, é o quarto da Nádia e do Fábio, acabei de me preparar e sai do meu quarto em direcção ao deles.
Abri a porta e vi uma Nádia bastante irritada e bater furiosamente na porta da casa de banho.
N – Abre esta merda oh princesa! – Meu deus onde nos fomos meter!
F – Cala-te! Se te queres arranjar também tens mais casas de banho em casa. – Gritou ele com a voz abafada por conta do secador. Ela sentou-se na cama e batia o pé impacientemente e nem deu por mim encostada á ombreira da porta.
A – Vocês amam-se. – Ela deu um pulo de susto que tive de me rir.
N – Porra Andreia assustaste-me! – Meteu a mão no peito – Oh boa também já estas despachada e eu aqui há espera que aquele saia dali. – Bufou. Entretanto a porta abriu e saiu de lá o Fábio vestido mas sem camisa, reparei que a Nádia olhou bem para ele ou mais para o tronco dele.
F – Pronto madame, faça favor. – Disse ele sorrindo, quando deu por mim. – Oh olá cunhada, ainda bem que aqui estás preciso da tua ajuda – Sorri. Voltou a olhar para a Nádia que continuava intacta sentada na cama – Então agora não vais? Que pressa que tinhas. – Riu-se e ela logo se levantou com cara de emburrada.
N – Vai há merda! – Entrou na casa de banho e bateu a porta com força, ela ficou mesmo irritada e ele apenas se riu.
A – Tu adoras irritá-la. – Ele apenas sorriu. – Mas querias ajuda no quê?
F – Ah sim! – Abriu a mala e tirou de lá duas t-shirts – Esta – mostrou-me
uma azul – Ou esta – mostrou-me uma branca.
A – A branca. – Ele sorriu e vestiu-a, abriu o armário onde tinha um espelho que dava para ver o corpo todo, deu um jeito ao cabelo e fechou-o, apanhou as coisas dele e veio ter comigo.
F – Obrigada fofa. – Deu-me um beijo na testa e sorriu. – Vens para baixo?
A – Vou sim.- Sorri e saímos os dois do quarto indo em direcção ao piso de baixo.

                                                        X

Depois da Nádia estar também arranjada , saímos todos de casa íamos jantar fora a um restaurante que o Duarte gostava imenso, chegamos lá e sentamo-nos e fizemos os nossos pedidos.

N – Vens comigo há casa de banho? – Sussurrou-me ao ouvido.
A – Ainda há pouco saímos de casa, mas vamos lá. – Disse-lhe . – Malta já voltamos! – Eles assentiram e nós fomos em direcção há casa de banho enquanto a Nádia contava que o Fábio demorava mais que uma mulher para se arranjar o que rendeu umas boas gargalhadas, quando sem darmos conta alguém esbarrou nela e digamos que ela teve sorte.
- Oh desculpa, estás bem? – Ele não tirava os olhos dela, enquanto a segurava na cintura pois tinha caído se ele não a tivesse segurado e ela não dizia nada parecia que estava hipnotizada.
N – Han..Han sim, sim estou bem. – Sorriu e afastou-se dele – Desculpa nós também íamos distraídas. – E foi então que ele se deu conta que ela não estava sozinha.
… - Oh desculpa não te vi. – Oh que novidade! – Sou o Ryan e vocês são? – Sorriu fofo.
A – Eu sou a Andreia e esta é a Nádia, - E lá estava eu ali de parte enquanto eles não tiravam os olhos um do outro. – Nádia não tinhas que ir há casa de banho? – Dei-lhe um empurrãozinho para ela acordar.
N – Oh sim, vamos lá. Bem Ryan até uma próxima talvez. – Sorriu.
R – Seria um prazer encontrar-te de novo. Até outra vez. – E foi embora de perto de nós.
A – Oh meu deus, que homem era aquele? – Sorri marota para ela, enquanto já estávamos na casa de  banho.
N – Um homem que nunca terás pois estás comprometida? – Riu-se e retocou a maquilhagem olhando-se ao espelho, aproveitei e fiz o mesmo.
A – Comprometida mas ainda tenho olhos. – Ri-me.

                                                                   X

Ora vamos ver a situação, estamos numa festa já estamos todos animadinhos, só restou eu e o Duarte na mesa o resto evaporou-se, eu e a Nádia já vimos o nosso amigo Ryan e os rapazes perguntaram logo quem era e nós tivemos de explicar pois eles já estavam com ciúmes, se eu fosse rapaz até eu tinha ciúmes daquilo.
Ao longe vi a Nádia e um rapaz de camisa branca aos beijos, agora a pergunta é quem é o rapaz? Pois porque o Fábio, o Rodrigo e o Ryan estão de camisa branca, e animadinha como ela está até tenho medo de saber quem é.

(…)

Se quiserem saber quem é o Ryan, ou como imagino as outras personagens é só avisarem :)

8 comentários:

Magui disse...

Hello my darling, vi o teu comentário no meu blog, e desde já obrigada pelo mesmo e por teres gostado, e decidi passar por cá para saber das novidades, e deparo-me com um novo cpítulo (yupiiii) hehehehe :b
Está muito bom, adorei a fita da Nádia de manhã, e agora esta cena de os 3 estarem com camisa branca, ui ui ainda estou para ver o que vai sair daí :D
Beijinhoos*

inês disse...

cada vez melhor, a sério!

Magui disse...

Obrigada mais uma vez, e claro que podes guardar a foto, para pôres como fundo :D

Rita disse...

a história está cada vez melhor, adorei :D

Sara C disse...

senti uma enorme vontade de escrever aquilo, gostaste? (:

V. Daniela disse...

tens uma coisa para ti no meu blogue

Daniela Ramos disse...

Gostei de te ler. Beijo :) *

Sara C disse...

Ainda bem, e obrigada :D
é uma pena que assim seja s: