quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Tudo Passa .. - Parte 37



(…)

Eu não estava há espera de ter visto aquilo era tão romântico, acolhedor e nada de extravagante.

Fábio a narrar

Só espero que ela tivesse gostado, empenhei-me mesmo e também com a ajuda da Andreia e do Duarte foi mais fácil.
Ela ainda não tinha dito nada, toquei-lhe no ombro e ela virou-se para mim com um sorriso lindo e até parecia que os olhos brilhavam, e mandou-se para os meus braços dando-me um abraço bem apertado.

N – Isto é tudo para mim? – Disse ela quando se separou de mim, mas ainda com aquele sorriso.
F – Existe alguém que eu mais ame neste mundo? Acho que não. – Dei-lhe um beijo na testa e ela baixou-a, sinal que estava envergonhada.
Levei-a em direcção ao “nosso” cantinho, e assim comemos algumas coisas que eu trouxe, enquanto falávamos coisas sem noção típico nosso.
Estávamos há beira-mar, de mãos dadas, eu tinha acabado de contar uma anedota e ela morria de rir contagiando-me também mesmo que a anedota não tivesse piada, parei de rir e observei-a, ela conseguia ser linda e perfeita de qualquer maneira, ao acordar, com o cabelo todo “maluco” como ela lhe chama, a rir, a chorar, séria, envergonhada, de todas as maneiras possíveis, e eu não tinha a menor das dúvidas do que sentia por ela, do que ela me fazia sentir quando estava perto dela, e bastava de todos os problemas que tínhamos tido, eu apenas estava bem com ela e era com ela que queria estar sempre. Ela foi parando aos poucos e olhou para mim confusa.

N – Que foi? – Perguntou-me ainda em meio de gargalhadas. Sem lhe responder, apenas cheguei perto dela e dei-lhe um beijo, um que conseguisse transmitir tudo aquilo que eu sentia por ela e de seguida dei-lhe um abraço e sussurrei-lhe ao ouvido.
F - Amo-te! - Ela apertou-me com mais força ainda e retribuiu dizendo ao meu ouvido.
N - Também te amo! - E agora sim eu era o Homem mais feliz do Universo. Afastei-a de mim e fiz-lhe uma festa na cara dizendo-lhe.
F – Eu sei que isto é muito cliché, mas aceitas namorar comigo e deixas-me fazer-te feliz como já me fazes a mim? – Ela abriu um sorriso de orelha a orelha e beijou-me, aquilo era um sim? Separou-se de mim e olhou-me com aqueles lindos olhos verdes e pronunciou-me um “Sim”, peguei-a ao colo e corri com ela em direcção ao mar enquanto ela só ria e gritava para eu parar, entramos no mar e senti uma corrente eléctrica passar pelo meu corpo devido há água que estava gelada, entretanto ela veio há superfície.

N – Meu Deuus, tu és doido – Ela apenas ria, era o que eu mais admirava nela sempre sorria para a vida e para qualquer situação. Cheguei perto dela e puxei-a para mim fazendo chocar os nossos corpos, ela já começava a tremer de frio então depositei-lhe um beijo na testa e voltamos para o “nosso” cantinho.

X

Nádia a narrar

Acordei e estava na minha cama, estranho, como é que eu aqui vim parar? Ultimamente fazia-me a mim mesma esta pergunta.
Num momento estava com o Fábio na praia e no outro estava na minha cama. Aww o Fábio, ai meu deus como eu estou apaixonada por aquele totó encantador, ouvi o telemóvel tocar tirando-me dos meus pensamentos de romântica incurável.
N – Alo? – Cometo sempre o mesmo erro, atendo sem ver quem é.
F – Bom Dia Meu Amor. – Ouviu-se do outro lado, quem mais poderia ser, se não fosse o Fábio, senti as típicas borboletas na barriga e automaticamente abri um sorriso envergonhado, o que vale é que estávamos ao telemóvel.
N – Vou mesmo ter de me habituar a isso. – Ouviu-se uma risada. – Não te rias, e já agora bom dia meu anjo.
(…)

14 comentários:

Sara'C disse...

Sou como tu princesa (:
Como smp, esta história está brutal *.*

Sara'C disse...

e esta minha opinião vai manter-se :b
de nada princesa.

; diiana ♥ disse...

Obrigada querida (:
Também te sigo (:

Sara'C disse...

princesa, é mto bom saber que tenho alguém que me apoie. isso sim, dá-me força! odeio desiludir as pessoas, especialmente, desiludir-me a mim própria. cresço muito com as minhas atitudes, e com o apoio dos verdadeiros. e é mesmo muito bom saber que me apoias. ly princess (L)

Sara'C disse...

pois, infelizmente há gente que não percebe, e quando vê um corte e percebe que fomos nós próprios que o provocamos, julga-nos. chamam-nos malucos... em vez de perguntarem o motivo pelo qual o fizemos. preferia que me perguntassem o motivo pelo que o fiz, do que me chamarem de maluca.. quer dizer, prefiro que nem vejam os cortes.
Obrigado pelas tuas palavras, são mto importantes para mim, princesa (:

Sara'C disse...

tenho que agradecer sim, estás a ser uma querida (:

Sara'C disse...

Logo, és uma querida (:

- Susana . disse...

ainda bem *-*

-sofia disse...

awwww obrigada :b
Está lindooooooo *-*

-sofia disse...

Ainda bem *-*

Sara'C disse...

Ainda bem que gostas *.*
Eu tmb amo a música do meu blog, mas já me estou a começar a fartar dela xD

R* disse...

Obrigada querida*

e.c ♥ disse...

estou a seguir princeesaaa *.*

e.c ♥ disse...

não tens de quê (: